David Phelps - Blog Brasil: Histórias engraçadas sobre a infância de David

1 de jul de 2011

Histórias engraçadas sobre a infância de David



Numa edição recente da “Revista Homecoming”, publicada pela Editora Gaither, há vários artistas e duas fotos de cada um (uma, quando jovens, e outra atual).
David era um menino bonitinho de cabelos vermelhos (se eu conseguir a foto, prometo postar!).
Eles fizeram 3 perguntas, a David, sobre sua infância. Eu não consegui parar de rir ao ler suas respostas:



1 - Qual era a coisa mais idiota em que você acreditava quando era criança?

David: “Eu pensava que quando o Senhor voltasse e nos levasse para o céu com ele, que eu iria passar a eternidade me vestindo da mesma maneira que estava no momento do arrebatamento. Por causa disso, por um bom tempo, eu usava o chuveiro e o banheiro rapidinho. Eu não queria ter de andar pelas ruas de ouro molhado e nu ou ser impedido de desfrutar da eternidade.”

2 – Qual foi o momento mais embaraçoso de sua infância:

David: “Num domingo, à noite, eu havia dormido durante o culto na igreja. Quando o culto acabou, meus pais tinham ensaio do coral e não queriam me acordar, apenas, para ter de esperá-los. Quando acordei, 30 minutos depois, ou mais, a igreja estava vazia e todas as luzes, apagadas, exceto umas luzes brilhando no púlpito. Eu tinha certeza de que o arrebatamento havia ocorrido e que eu havia ficado para trás. Comecei a correr pela igreja, gritando e chorando com toda a força dos meus pulmões. Abri porta atrás de porta, e só vi salas escuras e vazias. Finalmente, no auge da minha histeria, eu explodi através da porta da sala do coral e levei o ensaio a uma parada brusca. Não vendo os meus pais, imediatamente, eu lembro que meu primeiro pensamento foi que o coral, também, não havia sido arrebatado. No entanto, assim que eu vi meu pai vindo ao meu encontro, percebi que o arrebatamento não havia ocorrido. Sinceramente, se meu pai não tivesse sido arrebatado, eu nunca teria uma chance.”


3 - Qual é a memória mais doce de sua infância?


David: Minha família costumava cantar junta o tempo todo: em casa, em torno do piano, nas apresentações na igreja, e no meu lugar preferido - no carro, em viagens longas. Nós tínhamos o costume de desligar o rádio, tendo, cada um, que encontrar a sua voz para continuar a música.”

(Tradução livre) 

Fonte: Fórum do site oficial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Não utilize seu comentário para divulgar spams (publicidade).
- Evite comentar como Anônimo(a). Sua identificação é importante;
- Não use palavrões;
- Respeite a opinião comentada;
- De preferência, escreva dentro do assunto tratado no post.