David Phelps - Blog Brasil: O Natal de Deus

6 de dez de 2011

O Natal de Deus


(Por Marinalva Santana)

A Família Gaither tem como costume realizar um evento maravilhoso sobre o Natal todo final de ano (embora eu não saiba muita coisa sobre isso), mas creio que buscam, também, ajudar as crianças pobres em algum lugar do mundo. Cantam canções maravilhosas que falam da beleza do amor de Deus pelos povos.

Ao pensar nesse encontro de grandes nomes da música, juntos, adorando ao SENHOR, meu coração se enche de saudades ao lembrar da minha infância na 1ª Igreja Presbiteriana em Brasília onde meu pai era regente do coral.

Nessa data, ele reunia hinos tão lindos para que o coral cantasse no culto de Natal e lá estava eu, com meus sete ou oitos anos, fazendo solo de algum hino. Papai confiava que eu cantasse para agradar a Deus, e eu me sentia tão perto de Deus... Era uma noite linda que ficou guardada em minha memória. Para mim, o Natal era de uma beleza tão grande! As estrelas pareciam brilhar mais, a noite era diferente das outras e meu pai me dizia que DEUS presenteou os homens dando Jesus. Deus nos ama muito. Lembro-me que sentada em meu balanço, ficava olhando para o céu para ver se algum daqueles anjos que cantaram na noite do nascimento de Jesus, fosse aparecer e cantar para mim, e  inclinava o meu ouvido para poder ouvir.

“No mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens.” (Lucas 2:13-14)
                                                                                   
Não me lembro muito dos presentes que ganhei, das roupas novas que usávamos e nem das comidas especiais dessa noite, mas me lembro bem das peças de Natal, dos hinos, da alegria dos irmãos se abraçando e desejando FELIZ NATAL um ao outro.
                                                                               
NATAL é um dia separado pra lembrar que DEUS, de boa vontade, deu JESUS para nos salvar. Que ELE, de boa vontade, nos quis amar. Costumamos trocar os valores das coisas e até mesmo, nesse dia, trocamos presentes, abraços, mas, geralmente, naqueles que são nossos parentes e mais chegados... os mais queridos. Assim, é fácil!

Jesus disse: “Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim?” (Mateus 5:46-47)

Então me pergunto: Não seria inútil o nosso Natal quando procuramos abraçar, presentear só aos nossos amados, e fazer sentar à nossa mesa de ceia apenas os mais íntimos, enquanto os pobres e necessitados estão lá fora? E quando, no máximo, os atendemos no portão com o pratinho feito, nós o apressamos a ir embora logo, porque o nosso Natal é para os amigos e para nossa família, sem termos, no mínimo, boa vontade de lhes presentear com nosso amor.

Convido a todos a seguir o exemplo do próprio DEUS: QUE NOS AMOU DE BOA VONTADE E NOS PRESENTEOU QUANDO AINDA ÉRAMOS SEUS INIMIGOS.

“Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados.” 1 João 4:1

Esse é o natal de DEUS: O NASCIMENTO DO PRÓPRIO DEUS ENTRE OS HOMENS. O maior presente que alguém poderia dar.

BOAS FESTAS DE BOA VONTADE PARA COM TODOS.

MANA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Não utilize seu comentário para divulgar spams (publicidade).
- Evite comentar como Anônimo(a). Sua identificação é importante;
- Não use palavrões;
- Respeite a opinião comentada;
- De preferência, escreva dentro do assunto tratado no post.